Como é de conhecimento de nossas empresas associadas, o Brasil enfrenta um momento conturbado, em consequência da paralisação do setor de transporte de cargas, cujos reflexos atingem todos segmentos da vida nacional, inclusive o fomento comercial.

Dentro da missão da ANFAC – Associação Nacional de Fomento Comercial –  de prestar o apoio técnico-operacional a suas empresas associadas, recomendamos o máximo critério na seleção e avaliação de clientes, sacados e suas praças, bem como da idoneidade das transportadoras de mercadorias, particularmente, numa conjuntura social e econômica, como a presente, com vistas a minimizar os riscos operacionais e de crédito envolvidos em seus negócios.

Neste contexto, acentuamos que se adote atitude de prudência com o objetivo de prevenir e dimensionar o impacto de futuras prorrogações e das dificuldades de liquidez dos direitos creditórios adquiridos.

É hora de cautela, de serenidade e, principalmente, de patriotismo para que o Brasil retome o seu clima de normalidade econômica e institucional, repelindo a atuação de agentes, que, a serviço de ideologias heterodoxas, se prestam a desestabilizar a vida do cidadão brasileiro e transformam um movimento, até então com justas reivindicações, em instrumento para desestabilizar o governo e atrasar o desenvolvimento do País.

São Paulo, 28 de maio de 2018.
                                    LUIZ LEMOS LEITE
                                          PRESIDENTE

Fonte – Circular ANFAC nº 35 de 28/05/2018